Rússia volta a considerar o jogo online

Vitor Sá Jul 29 2014:

Ao que parece também os ventos da mudança poderão estar a chegar à Rússia. Após ter banido o poker online no verão de 2009, os governantes russos ponderam agora, segundo consta, o cessar desta proibição na esperança de arrecadar cerca de 146 milhões de dólares por ano em impostos sobre esses rendimentos.

Segundo os mais recentes rumores dos media russos, o vice-primeiro-ministro da Rússia, Igor Shuvalov, requisitou que as Finanças, os Ministérios da Justiça e o Departamento de Desenvolvimento Económico, analisassem a possibilidade de legalizar o poker online.

Ficou também estabelecido que o relatório final deveria ser entregue antes do final do mês. A Rússia registou o poker como um desporto em 2007 mas a atividade foi depois reclassificada como jogo (gambling) com a proibição a ser uma consequência direta das muitas salas de jogo (cartas) a operarem como casinos ilegais.

O vice-ministro das Finanças Russo, Alexei Moiseyev, confirmou que o seu departamento tem estudado este setor com atenção. Também o jornal russo “The Moscow Times” relatou que os impostos recolhidos dos operadores de poker online poderiam gerar uma quantia entre os 58 e os 87 milhões de dólares já no primeiro ano de legalização, podendo alcançar os 146 milhões dentro de quatro anos.

Se tal vier a concretizar-se poderá então haver uma luz ao fundo do túnel para o jogo online na Rússia, visto que no início do ano também se falou em alguns modelos para a legalização das apostas desportivas e consequentemente dos casinos online.