Casino e Grupos de Pressão

Actualmente, o mundo é um local recheado de jogos de interesse. Assim, é apenas natural que os casinos não fujam à regra e é nesse âmbito que surgem os denominados grupos de pressão.

Estes grupos de pressão de casino não actuam de modo directo como facultando dinheiro a políticos corruptos; o objectivo principal passa por convencer os legisladores em favor dos seus clientes ao fornecer informação que mais ninguém consegue obter.

Por exemplo, os grupos de pressão referentes às tribos com casinos executaram um óptimo trabalho ao provar aos membros do congresso o significado de soberania.

Hoje em dia, temos organizações como a Aliança de Jogadores de Poker (Poker Players Alliance – PPA) que afirmam que milhões de americanos gostariam de ver o seu passatempo favorito legalizado.

O maior grupo de pressão em relação aos casinos é o American Gaming Association (AGA), criado quando a administração Clinton propôs uma taxa de 4% nas receitas dos operadores de jogo. A AGA e o seu Presidente, Frank J. Fahrenkopf, Jr., explicaram e mostraram como tal poderia colocar muitos casinos em situação de falência. A isso juntaram então um conjunto de outros grupos financeiros que seriam afectados por tal medida (ex: companhias aéreas, hotéis, etc). Tudo para mostrar o impacto negativo de tal proposta.

Ponto comum entre todos os grupos de pressão é que estes ajudam os seus clientes a analisar as propostas antes destas se tornarem leis. Existem então jogos de interesse por trás de cada acção e cada intenção. É normal tais grupos até pagarem a certos indivíduos que se comprometem a prestarem declarações no sentido dos seus objectivos. É sabido que até viagens e estadias são pagas para tais pessoas servirem de testemunhas e apoiantes a estas causas.

Sendo uma indústria que gera milhões, é natural que a batalha continue entre certos grupos de pressão de casinos a fim de legalizar o jogo ou não em determinados territórios. No entanto, convém salientar que o facto de se apoiar uma medida ou não, não faz da pessoa parte integrante ou associada dum determinado grupo de pressão nem os seus actos devem ser tomados como tal.